Palestra 1: 

Um é pouco, dois é bom, três é ainda melhor: a importância de estrelas binárias e sistemas múltiplos em Astronomia

Resumo:

Uma fração significativa das estrelas que conhecemos estão em sistemas com dois ou mais objetos ligados gravitacionalmente e seu estudo tem impacto em todas áreas da Astronomia, da Cosmologia à formação do Sistema Solar e Astrobiologia. Nesta palestra apresentarei as principais razões da importância do estudo desses sistemas binários e múltiplos. A determinação direta de massas e raios estelares deve obrigatoriamente utilizar binárias, e suas relações com outras propriedades estelares são vínculos observacionais robustos aos modelos teóricos. Sua estatística fornece restrições importantes aos modelos de formação de estrelas. A multiplicidade estelar tem profunda influência na evolução e habitabilidade de sistema planetários: planetas em binárias podem apresentar condições de habitabilidade excepcionalmente favoráveis. Além disso, por permitir a atuação de diferentes mecanismos de interação entre as componentes, mesmo que em uma curta etapa da sua evolução, nos servem com diversos cenários para explicação de uma vasta gama de fenômenos astrofísicos.

 

Palestra 2:

Temas instigantes de Astronomia no CREF

Resumo:

Alguns temas relacionados com a Astronomia nas postagens do CREF serão sucintamente discutidos. Entre eles a suposta influência da Lua no nascimento de bebês, a ilusão sobre o tamanho da Lua no horizonte, a premissa metafísica da revolução copernicana, o uso de epiciclos por Copérnico.

 

Palestra 3:

Telescópios e a arte de construir

Palestrante:

Marcos A. Bereza

Resumo:

Na história da Astronomia, o Telescópio possui um lugar especial. Desde que Galileu apontou a luneta para o céu, o estudo da astronomia nunca mais foi o mesmo. A partir de então, os telescópios tornaram-se parte essencial do trabalho dos astrônomos. Nesta palestra, o construtor de telescópios Marcos A. Bereza ensinará um pouco sobre a arte e técnica de construir telescópios.  

 

Palestra 4:

Observando um Eclipse Lunar

Palestrante:

Alexandre Amorim

Resumo:

Em julho de 2018 temos um eclipse lunar total com a Lua em apogeu; em janeiro de 2019 temos outro eclipses lunar total, porém com a Lua próxima do perigeu. Como observar esses eclipses? Como fotografá-los? Como usá-los na divulgação astronômica?Esses e outros temas serão apresentados na Palestra "Eclipse Total da Lua" a ser proferida no dia 21 de julho, durante o VII Simpósio Catarinense de Astronomia.